Boletim de Discussão de Astronomia Cosmobrain


Cosmofórum

Fórum Brasileiro de Astronomia


Forum de Astronomia Cosmobrain
 
 
 
Criar novo tópico Enviar mensagem  [ 62 Mensagens ] 

  Autor

  Mensagem


Sub Curioso
Default Avatar.
 
 Masculino
 Msgs: 3
 Registro: 23/05/2012

Offline
Re: O Analema

Mensagempor LisanDurao » Qua, 30/05/2012, 13:40h

Prezado,

Eu não estou trabalhando com modelos não estabelecidos. Sugiro consultar as referências mais indicadas em mecânica avançada onde você pode encontrar esses comentários:

Goildstein, Herbert; Classical Mechanics
Fetter, Alexander; Walecka, Jonh Dirk; Theoretical Mechanics of Particles and Systems.

Vale ressaltar outro detalhe, no volume dois do Principia, Sobre os Sistemas do Mundo. Newton discute sobre os efeitos da força da gravidade não ser 1/r^2. Uma das possibilidades é que a órbita possui irregularidades. Por outro lado, o Teorema de Bertrand prova que se a órbita não for exatamente 1/r^2 ou r^3 a órbita não é fechada!
Referência sobre o Teorema de Bertrand

Lemos, Nivaldo Agostinho; Mecânica Analítica.

Preciso de tempo para colocar as demonstrações completas.

Att

Lisan




Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  

Moderador
Moderador
Default Avatar.
 
 Masculino
 Msgs: 2614
 Registro: 21/12/2005

Offline
Re: O Analema

Mensagempor Vitor AD » Qui, 31/05/2012, 00:21h

LisanDurao escreveu:
Prezado,

Eu não estou trabalhando com modelos não estabelecidos. Sugiro consultar as referências mais indicadas em mecânica avançada onde você pode encontrar esses comentários:

Goildstein, Herbert; Classical Mechanics
Fetter, Alexander; Walecka, Jonh Dirk; Theoretical Mechanics of Particles and Systems.


Oh! Me perdoe por ter usado referências menos indicadas. Mas não é problema. Tenho alguns outros e-books mais indicados com uma abordagem Física bem mais aprofundada e adequada ao caso pois estamos falando de Física aplicada a Mecânica Celeste.

E olha que curioso: Em nenhum momento se cita que existam anomalias na órbita da Terra. Mas que existem diversos outros corpos no Sistema Solar como algumas anormalidades na órbita de Hyperion, ou dos anéis de Saturno e de Urano. Problemas mais relacionados a dinâmica de mais de 3 corpos ou mesmo caótica.

Citação:
Vale ressaltar outro detalhe, no volume dois do Principia, Sobre os Sistemas do Mundo. Newton discute sobre os efeitos da força da gravidade não ser 1/r^2. Uma das possibilidades é que a órbita possui irregularidades. Por outro lado, o Teorema de Bertrand prova que se a órbita não for exatamente 1/r^2 ou r^3 a órbita não é fechada!
Referência sobre o Teorema de Bertrand


Me perdoe mais uma vez. Nunca li o Principia e desconheço esta informação. Apesar de curioso, não sei tudo.

Mais quais irregularidades serão estas? A órbita não é mais uma elipse? Imagino que alguém deva ter imaginado algumas causas...

Citação:
Preciso de tempo para colocar as demonstrações completas.


Não vejo a hora! Esta demonstração vai nos permitir calcular os elementos orbitais para a Terra e a partir deles prever a posição do Sol na esfera celeste, correto? Bem como justificar as anomalias analemáticas das variações de velocidade orbital... as justificando também. Ou quiçá, o que ocorre na Terra pode acontecer em outras órbitas como as Vênus, Júpiter, etc...

Pois se não o fizer, por favor, nem perca seu tempo.

A meu ver a tal Teoria baseada nas observações do Analema tem gerado mais perguntas aos seus defensores do que respostas. Meus dois centavos seriam: Fiquem quietos. Se embasem melhor e usem o metódo científico para procurar por respostas. Quando enfim puderem publicar um Ensaio sobre as Anomalias da Velocidade Órbital da Terra a partir das Observações do Analema do Sol serão bem melhor recebidos.

Do jeito que vai ninguem vai levar isto a sério. Eu mais uma vez fico por aqui pois vou preferir acompanhar os argumentos do Zeca, Naelton e demais na lista Urânia.

Abraços.




"Amai-vos, este o primeiro ensinamento; instruí-vos, este o segundo!

Vitor AD
Newtonianos 200 F/3.5, 100 F/4
80 F/5 Solar HAlpha
EQ6 Atlas
QHY6, SSDSI-2, LPI
LowRes Espectrografo (100, 300, 600 l/mm)

Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  

Aspirante
Aspirante
Default Avatar.
 
 Masculino
 Msgs: 105
 Registro: 05/01/2011

Offline
Re: O Analema

Mensagempor Luiz Sampaio Athayde » Qui, 31/05/2012, 03:59h

Amigo Vitor,

Boa noite. Irei responder suas duas últimas participações. Estou ficando cansado, como disse também na Urânia. Melhor todos aguardarem a publicação. Sinto desapontar os leitores daqui, vamos lá:

A primeira das duas:

Números? Mais? Qual dado mais é necessário? Dei datas, um analema sob nova perspectiva, mostrei desaceleração, da rotação pelo menos, em direção ao periélio, mostrei aceleração, da rotação pelo menos, em direção ao afélio... o que mais temos de mostrar? Bem, para quem não entendeu, não devemos mostrar nada, mesmo. Na Urânia e aqui tem um conjunto suficiente de coisas que explicam, para quem entendeu... Se o Amigo quiser entender, o convite para conversarmos pessoalmente está de pé para o IF UFBA, assim que eu puder depois das 18 horas, ok? Juro que avisarei pelo E-mail pessoal. Por falar nele conseguiu ver a apresentação?
Não me peça para falar novamente em método científico... desculpe, estou cansado...
Está quantificado e provado. É um achado! Alguns podem não gostar porque não acharam primeiro, mas paciência... alguns ficam zangados porque não entenderam, paciência também... Estamos aqui para explicar, mas sinceramente digitando não “dá pé”...
Posso até parar de falar, mas porque alguém quer... porque cansei.
Se só a gente viu, paciência também...
Acabo de falar na Urânia que para mim são Cientistas sérios por lá. Não acho que são “pseudo”, desculpe discordar. A Comunidade Científica? Pode esperar para ver. Publicaremos. Conteste se puder, ok? Você e qualquer um que não tenha entendido ou gostado. Divulgarei a publicação como divulguei a idéia quando surgiu.
Desculpe também, mas são Tomé QUER ver...

A segunda das duas:

O trabalho do Analema (você é a segunda pessoa que o chama de teoria, estou começando a gostar disso!) não gera mais perguntas. Apenas também não sei tudo. Mas trocando idéias com o Naelton percebi (e ele afirmou isso sutilmente), que existem discrepâncias entre a rotação e a translação como eu suspeitava que pudesse ocorrer, pois só assim a translação estaria no ponto mais rápido e o planeta na sua rotação estaria desacelerando, além de o contrário também acontecer. Novamente: Conteste, se puder. Como medir a velocidade da translação? Não tenho meios. Pelo menos ainda. Como medir a velocidade da rotação? O analema Athayde, aproveite pois ainda não está nos livros, mas estará em breve.
Desculpa, mas seus dois centavos não valem de nada... Aguarde a publicação.
Os Amigos da Urânia são grandes cientistas, mas estão contaminados pela literatura nortista. É só esse o ponto em que estão errados. Uma nova literatura há que nascer, estamos fazendo isso. Você irá poder contar aos seus netos que viu de perto.
Relembrando: Convite de pé. Avisarei.

Abraços,

Luiz Sampaio / Página do "Analema Athayde" no meu Blog: http://www.veraodabahia.blogspot.com.br/p/analema.html




Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  

Moderador
Moderador
Default Avatar.
 
 Masculino
 Msgs: 2614
 Registro: 21/12/2005

Offline
Re: O Analema

Mensagempor Vitor AD » Sex, 01/06/2012, 03:49h

Luiz Sampaio Athayde escreveu:
Amigo Vitor,

Boa noite. Irei responder suas duas últimas participações. Estou ficando cansado, como disse também na Urânia. Melhor todos aguardarem a publicação. Sinto desapontar os leitores daqui, vamos lá:


Bem vindo a ciência! Achou o que? Que todos apoiariam suas idéias só porque são bonitas?
Eu não estou desapontado.

Citação:
Números? Mais? Qual dado mais é necessário? Dei datas, um analema sob nova perspectiva, mostrei desaceleração, da rotação pelo menos, em direção ao periélio, mostrei aceleração, da rotação pelo menos, em direção ao afélio... o que mais temos de mostrar? Bem, para quem não entendeu, não devemos mostrar nada, mesmo. Na Urânia e aqui tem um conjunto suficiente de coisas que explicam, para quem entendeu... Se o Amigo quiser entender, o convite para conversarmos pessoalmente está de pé para o IF UFBA, assim que eu puder depois das 18 horas, ok? Juro que avisarei pelo E-mail pessoal. Por falar nele conseguiu ver a apresentação?


Sim Athayde, números. Você não nos deu nada! A Astronomia é uma ciência de observação. O que você fez? O que você nos ofereceu? Várias suposições a partir de gráficos simulados em sistemas newtonianos - ou esqueceu que todos aqueles gráficos bonitos de simuladores do movimento do Sol e da órbita foram gerados a partir de Newton e Kepler? Quais foram os dados realmente observacionais, feitos lá fora, a luz do Sol, que você utilizou para embasar suas conclusões? Nenhum!

Como foi que Kepler por exemplo, chegou as suas 3 Leis? Ou determinou que as órbitas eram elipses? A partir dos dados observacionais de Tycho. Anos e anos de observação transformados matematicamente em equações. Os principos da Mecânica Celeste...

Citação:
Não me peça para falar novamente em método científico... desculpe, estou cansado...
Está quantificado e provado. É um achado! Alguns podem não gostar porque não acharam primeiro, mas paciência... alguns ficam zangados porque não entenderam, paciência também... Estamos aqui para explicar, mas sinceramente digitando não “dá pé”...
Posso até parar de falar, mas porque alguém quer... porque cansei.
Se só a gente viu, paciência também...
Acabo de falar na Urânia que para mim são Cientistas sérios por lá. Não acho que são “pseudo”, desculpe discordar. A Comunidade Científica? Pode esperar para ver. Publicaremos. Conteste se puder, ok? Você e qualquer um que não tenha entendido ou gostado. Divulgarei a publicação como divulguei a idéia quando surgiu.
Desculpe também, mas são Tomé QUER ver...


Espero que não se decepcione além do necessário. Já falei antes e repito em relação a fixação de idéias. O amigo se alimenta de ilusões. Você não conseguiu provar nada do que afirmas ao rigor do metódo científico. Aliás, tenho dúvidas se sabes o que é isso.

Achas que se eu for ao IF irei pensar diferente por que irás me apresentar algo pessoalmente que me fará ver a luz? Algo que não tenhas conseguido sintetizar em palavras? Que diacho de ciência é essa que estais a brincar? Astronomia é matematica! Usa Linguagem Universal. Eu e você não estamos usando a mesma linguagem.


Citação:
A segunda das duas:

O trabalho do Analema (você é a segunda pessoa que o chama de teoria, estou começando a gostar disso!) não gera mais perguntas. Apenas também não sei tudo. Mas trocando idéias com o Naelton percebi (e ele afirmou isso sutilmente), que existem discrepâncias entre a rotação e a translação como eu suspeitava que pudesse ocorrer, pois só assim a translação estaria no ponto mais rápido e o planeta na sua rotação estaria desacelerando, além de o contrário também acontecer. Novamente: Conteste, se puder. Como medir a velocidade da translação? Não tenho meios. Pelo menos ainda. Como medir a velocidade da rotação? O analema Athayde, aproveite pois ainda não está nos livros, mas estará em breve.
Desculpa, mas seus dois centavos não valem de nada... Aguarde a publicação.
Os Amigos da Urânia são grandes cientistas, mas estão contaminados pela literatura nortista. É só esse o ponto em que estão errados. Uma nova literatura há que nascer, estamos fazendo isso. Você irá poder contar aos seus netos que viu de perto.
Relembrando: Convite de pé. Avisarei.
[/quote][/quote]


Eu chamei de a tal Teoria. Olhe o português. Ou como se diria aqui em Salvador: Lá Ele chamou de Teoria e não eu. Não me imponha o que não disse. A palavra Teoria pode ser entendida de algumas maneiras. Então resumindo eu digo que a Teoria do Anelama Solar
não é cientifíca.

Não posso falar pelo Naelton. O que posso falar é que já vi várias pessoas aqui mesmo no CF virem com posturas iguais a sua, vendo coisas que só elas vêem, com arrogância, com presunção. Apenas idéias jogadas ao vento, sem ciência, sem metódo. Tempo que passa... mas continuo aguardando publicações científicas...

Por sinal. Aumentar o Verão aqui em Salvador vai dar em alguma coisa? Estava hoje mesmo trabalhando com "números de insolação e radiação de 2011 coletados na estação meteorológica de Ondina e me pergunto se conseguiria correlacionar alguma variação pelo anelama do Sol para conseguir tentar escapar da teoria da conspiração nortista.




"Amai-vos, este o primeiro ensinamento; instruí-vos, este o segundo!

Vitor AD
Newtonianos 200 F/3.5, 100 F/4
80 F/5 Solar HAlpha
EQ6 Atlas
QHY6, SSDSI-2, LPI
LowRes Espectrografo (100, 300, 600 l/mm)

Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  

Aspirante
Aspirante
Default Avatar.
 
 Masculino
 Msgs: 105
 Registro: 05/01/2011

Offline
Re: O Analema

Mensagempor Luiz Sampaio Athayde » Sex, 01/06/2012, 04:10h

Vitor,
Não houve arrogância... muito pelo contrário. Volte todas as mensagens e veja quem foi o razoável sempre...
Desculpe Amigo, mas você não entendeu nada mesmo...
Como já me aconteceu antes... tenho ocupações mais importantes do que tirar leite de pedra. Mágica não sei fazer.
Boa noite.
Claro que a publicação virá. Aguarde!




Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  

Expert
Expert
Default Avatar.
 
 Indefinido
 Msgs: 1648
 Registro: 06/10/2009

Offline
Re: O Analema

Mensagempor Eduardo Costa Yahoo » Sex, 01/06/2012, 10:58h

Olá!

Desculpas pela intromissão, mais IMHO (eu odeio usar esta sigla, mas aqui ela cabe). É preciso complicar um pouco, mas não muito. Embora volta e meia acabemos geocêntricos, a Terra e a Lua, considerando massa e distância comportam-se como um sistema binário. Pode-se simplificar para o "problema dos 2 corpos", mas com a massa da Lua inclusa, pois a referência gravitacional não é o centro da terra, mas o centro de gravidade do sistema Terra-Lua, o que muda a posição relativa da Terra ao Sol ou do sistema Terra-Lua ao Sol.

Os simuladores ficam diferentes porque um considera isso e outro não.




[Inativei a conta]

Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  

Aspirante
Aspirante
Default Avatar.
 
 Masculino
 Msgs: 105
 Registro: 05/01/2011

Offline
Re: O Analema

Mensagempor Luiz Sampaio Athayde » Sex, 01/06/2012, 16:12h

Olá Eduardo,

Não há intromissão, todos são bem vindos. Concordo que para efeito dos cálculos há que se levar mesmo tudo em conta. Sabemos de existem variações de muitos dos movimentos e algumas complexidades existem. Isso os Físicos e Astrônomos tiram de letra.
Entretanto, quando falamos sobre movimentos que se repetem, é necessário simplificar para que todos entendam. Os simuladores são uma forma de conseguir isso, por exemplo, todos vimos que o analema no primeiro simulador está um oito perfeito e sabemos que isso não é a realidade. Para isso indiquei um outro com a forma mais precisa, agora, qual a utilidade do primeiro simulado? Demonstrar datas culminantes, ou seja, em quais datas aproximadamente (olha a simplificação aí...) ocorrem as datas limites do analema. E por que a exatidão das datas não é importante neste novo trabalho? Porque estamos interessados somente em demonstrar que existe uma variação no sentido leste oeste (todos sabemos disso) e que ela atesta inequivocadamente que a velocidade de rotação do planeta varia. Por exemplo, sabemos que a variação da elipse da órbita é de cerca de 0,0167, o que dá ~1,7%. A máxima variação pelo simulador da variação do tempo é de 30 minutos em relação ao meio dia, 14 para um lado e 16 para o outro. Se fizermos as contas dá algo próximo de 2,0833% de variação na velocidade, considerando o dia com 24 horas (outra simplificação).
O segundo simulador foi utilizado como recurso didático para apontar possíveis datas e passa longe de tentar determinar as posições exatas de calendário, da mesma forma como podemos afirmar boas aproximações das datas do analema. Sabemos com segurança somente quatro: afélio, periélio e as duas ocorrências de r1 = r2 que provavelmente são os solstícios.
O que há de novo então?
Na literatura diz que a terra acelera em direção ao periélio e o contrário. Ora, se fosse assim o analema não teria quatro setores. Seguindo o calendário vemos uma evidente aceleração onde não está descrito e o contrário também. Como não tenho meios de medir a variação da velocidade de translação, seguirei argumentando sobre a variação da velocidade de rotação. Disso posso afirmar com segurança dado nosso analema da página 2 desta discussão.
Surge daí um problema: as variações das velocidades são desconexas? Se nos apoiarmos simplesmente na literatura diremos que sim, pois está dito nela o que narrei nas linhas acima. Se a variação da rotação que evidenciamos também ocorrer na translação então o comportamento no sistema Kepler / Newton está descrito errado. Não estamos negando a influência da gravitação ou rompendo com os dois gênios. Apenas realizando uma nova descrição de onde realmente essas variações acontecem.
A compreensão passa por aceitar que o analema cravado no mapa deixa de ser aquela "mera projeção" das posições no céu vista distante por europeus prejudicando a possibilidade de utilização como medidor preciso (simplificação novamente) das variações da velocidade do planeta.
É mais uma visão apartir de um local que ainda não tinha sido feita. Estranho é como isso choca algumas pessoas. Isso eu realmente não entendo.
Simplificando novamente já disse anteriormente que esses comportamentos "contrários à literatura", por assim dizer, podem ser levados em consideração somente da interação terra sol porque se repetem praticamente regularmente todos os anos (lembrando novamente que é uma simplificação). Nem sempre a lua estará em relação à terra na mesma posição sempre nos mesmos meses dos anos, não é verdade? Imaginamos que influência da gravidade tem um comportamento distinto do descrito até aqui.
Então afirmamos: A terra também acelera em direção ao afélio e desacelera, em uma grandeza muito maior do que essa aceleração, em direção ao periélio, relativamente a à sua rotação.
Amigo Eduardo. Assim fazemos ciências (criamos novos conhecimentos), podemos discordar, trocar ideias, observações, deduções, formulamos teorias, as confirmamos ou não.
Obrigado pela sua participação. Enquanto educador que sou tenho o dever de tentar informar e criar conhecimento para mim que é sempre necessário e para os outros. Talvez trocando ideias mais pessoas entendam nossa proposta.

Grande abraço. Você e todos podem e devem participar sempre!

Luiz Sampaio / Página do "Analema Athayde" no meu Blog:
http://www.veraodabahia.blogspot.com.br/p/analema.html




Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  

Moderador
Moderador
Default Avatar.
 
 Masculino
 Msgs: 2614
 Registro: 21/12/2005

Offline
Re: O Analema

Mensagempor Vitor AD » Sex, 01/06/2012, 18:30h

Luiz Sampaio Athayde escreveu:
O que há de novo então?
Na literatura diz que a terra acelera em direção ao periélio e o contrário. Ora, se fosse assim o analema não teria quatro setores. Seguindo o calendário vemos uma evidente aceleração onde não está descrito e o contrário também. Como não tenho meios de medir a variação da velocidade de translação, seguirei argumentando sobre a variação da velocidade de rotação. Disso posso afirmar com segurança dado nosso analema da página 2 desta discussão.
Surge daí um problema: as variações das velocidades são desconexas? Se nos apoiarmos simplesmente na literatura diremos que sim, pois está dito nela o que narrei nas linhas acima.


Olá Luiz.

Lá vai o seu contestador de plantão novamente. Parafraseando Zeca entenda que eu não tenho nada para contigo e sim apenas contra as conclusões que o amigo tira a partir das analíses do analema.

Permita-me que eu anexe mais uma planilha aqui com nossa velha conhecida equação do tempo da diferença entre o Sol real e o Sol médio.

Curva do Analema.xls


Experimente alterar os campos inclinação do eixo do valor de 23,45o para 50o, ou 10o, ou 0o. Que figura teremos?
Ou altere a ecentricidade da órbita de 0,0167 para 0 (circular) ou 0,2, 0,5, 0,9. Quais figuras teremos? Pode se concluir o que a partir delas?

Abraços.





Para ver os arquivos anexos nesta mensagem você precisa se cadastrar no Cosmofórum.

"Amai-vos, este o primeiro ensinamento; instruí-vos, este o segundo!

Vitor AD
Newtonianos 200 F/3.5, 100 F/4
80 F/5 Solar HAlpha
EQ6 Atlas
QHY6, SSDSI-2, LPI
LowRes Espectrografo (100, 300, 600 l/mm)

Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  

Expert
Expert
Default Avatar.
 
 Indefinido
 Msgs: 1648
 Registro: 06/10/2009

Offline
Re: O Analema

Mensagempor Eduardo Costa Yahoo » Sex, 01/06/2012, 18:37h

Olá!

O que vou citar não representa dizer imprevisibilidade, isso deve ser tomado em conta.

Modelos não são a realidade, mas uma representação da realidade.

Se pegarmos um veículo e calcularmos o seu movimento, ele pode ser determinado pela física clássica usando o movimento retilíneo uniforme. Entretanto os efeitos relativísticos ocorreram. Em pequenas escalas de valor a diferença é tão pequena que pode ser desprezada. Isso não significa que o modelo do MRU seja a realidade, mas um valor próximo a realidade. Se for usada uma escala de tempo de bilhões de anos, com certeza seria preciso considerar os efeitos relativísticos para calcular a descrição deste movimento.

O mesmo ocorre aqui. Só que o aumento de escala é quanto a massa e distância.

Se considerarmos 2 corpos e massa da Terra o resultado da expressão será o "oito" perfeito. Mas isso não é a realidade. Se forem considerados 2 corpos e massa Terra Lua, o resultado será ligeiramente diferente. Se forem considerados 3 corpos e massa de cada um, será um pouquinhos mais diferente. Se forem considerados todas as massas e todos os corpos seria ainda mais diferente.

Entretanto, da mesma forma que o MRU e MRU + relativístico fazem uma diferença pequena no resultado, ao comparar os 2 simuladores, haverá pequenas diferenças no resultados.

Usando outra analogia simples: se sair de uma cidade a outra e medir o tempo haverá uma velocidade média. Vamos colocar bandeiras de marcação a cada quartos do percurso e imaginar que poderemos chegar a cada marco em um mesmo quarto de tempo.

Mas se for dividido em trechos e cada trecho houver tráfego, trajeto ou obstáculos diferentes (pedágio por exemplo), a velocidade de cada trecho será diferente. O tempo de chegada ao final do ciclo será o mesmo, mas como os dados foram mais granulados as velocidades instantâneas também serão. Em algums momentos se estará antes do marco e em outros se estará além do marco. A analogia aqui é quanto os resultados mudam ligeiramente conforme as expressões e variáveis usadas, ainda que usadas para explicar as mesmas coisas.

Ambos simuladores descrevem a posição relativa Sol - Terra, entretanto um usa menos variáveis que o outro. No final do ciclo ambos ficam iguais, já que o ciclo é 1 ano terrestre, mas a diferente quantidade de variáveis usadas em conta produzirá um granulação diferente dos resultados intermediários.

Não é que a Terra pegue pedádios no meio do caminho :), mas mais variáveis no cálculo irão produzir diferenças e o que houver mais variáveis estará mais próximo da realidade.

Novamente: um modelo não é a realidade mas uma aproximação dela. O modelo de um dos simuladores está mais próximo da realidade que outro. Apenas isso.

Além do que já foi citado 2 / 3 corpos e suas massas, há a variável Sol e Sol Médio, que o Vitor acabou de citar. É mais uma que faz os 2 modelos ficarem diferentes.




[Inativei a conta]

Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  

Aspirante
Aspirante
Default Avatar.
 
 Masculino
 Msgs: 105
 Registro: 05/01/2011

Offline
Re: O Analema

Mensagempor Luiz Sampaio Athayde » Qui, 07/06/2012, 23:02h

Olá Amigos,

Permitam-me em primeiro lugar exaltar as duas últimas excelentes contribuições do amigos Vitor e Eduardo.
Conversando com Zeca via E-mail cheguei a uma conclusão importante: Não publicarei nada sem antes colocar nas minhas mensagens o seguinte aviso:

ATENÇÃO AOS LEITORES: O CONTEÚDO A SEGUIR É UMA OPINIÃO DO PROF. LUIZ SAMPAIO ATHAYDE JUNIOR, CONSTITUINDO-SE EM UMA NOVA PROPOSTA, NÃO TENDO SIDO ACOLHIDA, PELO MENOS AINDA, PELA COMUNIDADE CIENTÍFICA.

Dessa forma evito ser expulso do Cosmofórum e evito criar confusão nas cabeças de leigos.
Vitor, como já lhe agradeci em privado, agradeço agora de público pela excelente planilha que você enviou! Refiz algumas das contas contidas nela e a mesma representa um conteúdo matemático elegante, apesar de não estar cem por cento real, dada a necessidade de simplificação de algumas coisas, o que é necessário como eu disse, para se seguir em uma argumentação e como é normal em modelos, conforme nos disse o Eduardo.
Vitor, fiquei feliz também pelo seu retorno ao tom de ciência. Seja bem vindo sempre. Você e todos que queiram participar. As contestações sempre ajudam, sou realmente grato. Espero que não fique zangado com o meu palavreado chamando o amigo de “Contestador de Plantão”. Senti na sua resposta que o amigo teve bom humor em relação a isso. Caso não tenha gostado, então desculpe-me.
Veja, quando eu divulgava um outro trabalho meu, A Teoria do Zênite Solar, a pessoa que mais contestou ajudou a colocar no trabalho novos conteúdos, como um quadro com as temperaturas (também fornecido pela estação de Ondina). Este quadro é mais um forte elemento na argumentação do trabalho atualmente. Tentei colocar o nome dele nos agradecimentos na nova versão mas ele não respondeu ao E-mail em privado. Alguns daqui e da Lista Urânia permitiram, mas ele não respondeu, uma pena.
Medi a velocidade de rotação da terra ontem: 1439 minutos, ou 24 horas menos um minuto. Será que em 25/07 irá ser mais rápida a rotação? Será que mais lenta? O que será que aponta o Analema Athayde? Isso estará correto?

Abraços a todos,

Luiz Sampaio / Página do "Analema Athayde" no meu Blog: http://www.veraodabahia.blogspot.com.br/p/analema.html




Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  

Moderador
Moderador
Default Avatar.
 
 Masculino
 Msgs: 2614
 Registro: 21/12/2005

Offline
Re: O Analema

Mensagempor Vitor AD » Sex, 08/06/2012, 00:09h

Olá Athayde. Aqui vamos nós novamente.

A meu ver não poderíamos ainda chamar de "Teoria do Zênite Solar" pois ela não foi confirmada ainda. Se consideramos o metódo científico, poderíamos simplificar como:

1- Hipóteses são um conjunto estruturado de argumentos e explicações que possivelmente justificam dados e informações, mas, que ainda não foram confirmados por observação ou experimentação.
2- Teorias são hipóteses que passaram pelo processo de modelagem, quantificação e qualificação para averiguação de suas previsões e;
3- Leis são hipóteses que explicam eventos que ocorrem com regularidade.

No nível atual, a meu ver, não deveríamos chamar de Teoria e sim de Hipotese ou Modelo do Zênite Solar. Mas vamos em frente.

Agora sim. Vamos trabalhar com variáveis que aumentem nosso conhecimento em relação a proposta pois até onde vi, o Modelo do Zenite Solar possui a proposta de alterar o conceito das estações nas zonas intertropicais em função do conceito relativo de calor ou frio.

Mas neste ponto não haverá nada de novo pois o conhecimento que para as regiões intertropicais com analema ou sem, com zenite ou sem, o Sol permanece pois mais tempo durante o ano em altitudes maiores, ou seja, para Salvador a amplitude da altura do Sol em função da nossa latitude durante o ano é bem menor do que em Porto Alegre e consequentemente a variação de Insolação Solar. E isto podemos concluir a partir da inclinação da Terra pois a insolação varia com o seno da Altitude do Zenite Solar e dos 3% de variação entre o periélio e o afélio.

Eis os dados de Salvador:

Salvador.jpg


Então a questão calor para mim é irrelevante porque aqui em Salvador só temos duas estações: Sol e Chuva. Salvador não faz frio. Venta. E calor é o ano inteiro. Então precisamos rever nossas conclusões. Temperatura depende de vários outros fatores além do Zenite Solar.

Mas se estivermos falando de que os dias são mais longos ou mais curtos também ai não há nada de novo. E permanece válido o antigo modelo das estações.

Então a minha pergunta é: Qual é o fim prático ou não da Hipotese do Zenite Solar?

Abraços.





Para ver os arquivos anexos nesta mensagem você precisa se cadastrar no Cosmofórum.

"Amai-vos, este o primeiro ensinamento; instruí-vos, este o segundo!

Vitor AD
Newtonianos 200 F/3.5, 100 F/4
80 F/5 Solar HAlpha
EQ6 Atlas
QHY6, SSDSI-2, LPI
LowRes Espectrografo (100, 300, 600 l/mm)

Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  

Aspirante
Aspirante
Default Avatar.
 
 Masculino
 Msgs: 105
 Registro: 05/01/2011

Offline
Re: O Analema

Mensagempor Luiz Sampaio Athayde » Sex, 08/06/2012, 01:03h

Olá Vitor,

Você que é moderador, não acha mais correto levar isso para o tópico da Teoria do Zênite Solar? (viewtopic.php?f=31&t=9178) e as páginas seguintes.
O trabalho do Analema é um outro trabalho científico, um tema completamente distinto, coisas completamente diferentes.
Engraçado é que na crítica ao Analema as pessoas citam muito a Teoria do Zênite. A relação é que o Analema é um achado de pesquisa da Teoria do Zênite, e somente. Não há mais nenhuma relação. Por isso também criei um tópico distinto.
Vamos lá:
Concordo com o Amigo. A confirmação está mais perto do que nunca, realmente ela é apenas uma hipótese, pela classificação que o amigo apresentou. Será Teoria muito em breve. Se será implantada, eu não sei. Depende de política... área que não sei para que lado vai, não entendo nada.
Teoria também pode ser sinônimo de hipótese, em significações gerais, alem de tantas outras coisas já descritas no tópico da Teoria do Zênite.
A aplicação prática?
O verão de Salvador pode começar em 12/09 ou 27/10 e durar até 01/04. Por que duas datas de início? Lógica matemática ou fato astronômico. Decidiremos isso em uma mesa redonda no Instituto de Física da UFBA.
O que dizem os livros? Começa em 21/12 e vai até 21/03.
(Por favor, veja as minhas considerações sobre a convenção no tópico ou na Palestra no IGEO/UFBA aqui: http://www.veraodabahia.blogspot.com.br ... as-da.html
Durante minha explanação um aluno reclama da convenção. Aqui também já vi coisa parecida: http://www.zenite.nu/).

Abraços do Amigo,

Luiz Sampaio / http://www.veraodabahia.blogspot.com.br/




Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  
Mostrar mensagens anteriores:  Organizar por  
Criar novo tópico Enviar mensagem  [ 62 Mensagens ] 

 
Ir para:  
 

 Usuários Online

Usuários online neste fórum: Nenhum usuário registrado online e 1 visitante
 Todos os Horários são UTC * Todos os IPs são logados.
 
 
Criar novos tópicos: Negado
Responder tópicos: Negado
Editar suas mensagens: Negado
Excluir suas mensagens: Negado
Enviar anexos: Negado

 
Servidores Dedicados Ars Magna Powered by Ars Magna WebServer