Boletim de Discussão de Astronomia Cosmobrain


Cosmofórum

Fórum Brasileiro de Astronomia


Forum de Astronomia Cosmobrain
 
 
 
Criar novo tópico Enviar mensagem  [ 69 Mensagens ] 

  Autor

  Mensagem


Expert
Expert
Default Avatar.
 
 Masculino
 Msgs: 949
 Registro: 30/05/2004

Offline
Re: órbita solar.

Mensagempor Toninho » Qui, 07/10/2004, 18:14h

Zeca escreveu:
Casualmente li um artigo a este respeito na revista Sky & Telescope de outubro de 2004 onde é mostrado um estudo sobre as diversas populações de estrelas da nossa galáxia e seus respectivos movimentos. As estrelas que habitam o disco galático tem este movimento ondulatório pela combinação da atração gravitacional do centro galático e do próprio disco galático.


Zeca, o que me despertou estas idéais foi justamente a oportuna notícia que você nos trouxe, reproduzida acima.
Tenho uma concepção, talvez filosófica, de que tudo está conectado a tudo. Se tudo, conforme a teoria do Big Bang surgiu de um átomo primordial, inimaginavelmente denso, será não dá prá pensar nessa interligação universal ?

Deixo com vocês uma frase que li hoje, dita pelo Einstein:
O importante é nunca deixar de questionar.
(citado no livro "Coragem para mudar", dos Grupos Familiares do Al-Anon)

Abraços.




Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  

Expert
Expert
Default Avatar.
 
 Masculino
 Msgs: 4681
 Registro: 13/10/2003

Offline
Novas descobertas

Mensagempor Zeca » Sex, 22/10/2004, 10:54h

Voltando ao movimento das estrelas ao redor da galáxia, vejam o que astrônomos do ESA (European Space Agency) descobriram: que o Sol está numa espécie de encruzilhada galática onde existem grupos de estrelas se movendo em várias direções. O nosso Sol e mais 80% das estrelas num raio de 1000 anos-luz se move em órbita quase circular em torno do centro da galáxia mas um gupo de 20% das estrelas na nossa vizinhança se move perpendicularmente indo ou vindo da direção do centro da gláxia.

Texto completo em:
http://www.esa.int/esaSC/Pr_23_2004_s_en.html

(Isto reafirma que o Sol se move em órbita quase circular em torno do centro da galáxia.)

Abraços,




Zeca (30°S 51°W)
http://zeca.astronomos.com.br/astronomia/

"Eppur, si muove." (Galileu)
"...uma humanidade menor em tamanho é necessária, a biosfera não suporta tantos de nós."
Milton Mendonça Jr. - Prof. de Ecologia UFRGS

Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  

Expert
Expert
Default Avatar.
 
 Masculino
 Msgs: 949
 Registro: 30/05/2004

Offline
Re: Novas descobertas

Mensagempor Toninho » Dom, 24/10/2004, 18:47h

Zeca escreveu:
Voltando ao movimento das estrelas ao redor da galáxia, vejam o que astrônomos do ESA (European Space Agency) descobriram: que o Sol está numa espécie de encruzilhada galática onde existem grupos de estrelas se movendo em várias direções. O nosso Sol e mais 80% das estrelas num raio de 1000 anos-luz se move em órbita quase circular em torno do centro da galáxia mas um gupo de 20% das estrelas na nossa vizinhança se move perpendicularmente indo ou vindo da direção do centro da gláxia.

Texto completo em:
http://www.esa.int/esaSC/Pr_23_2004_s_en.html

(Isto reafirma que o Sol se move em órbita quase circular em torno do centro da galáxia.)

Abraços,


Zeca, você está sempre a nos trazer novas abordagens interessantes !
A noção que o link acima nos tráz, de que grupos de estrêlas podem formar "córregos", "feixes" de estrelas deflexionando suas órbitas em conjunto devido às ondas de densidade que constituem os braços galácticos é deveras interessante e nos dá muito material para reflexão !

Mestre não é quem ensina, mas quem nos faz refletir!

Essa questão da circularidade das órbitas, penso que tenha implicações inclusive com a questão do "Enigma da matéria escura", assunto de uma das primeiros números da SCIAN Brasil. Nesta edição, num dos artigos é afirmado claramente que "as estrêlas de diversos discos de galáxias espirais movem-se em órbitas quase circulares". Esse dado constituiu-se, pelo que entendi, num dos pressupostos do hipotético halo esférico de matéria escura que envolveria este tipo de galáxia ( espirais ).

Confesso que tenho que refletir melhor , inclusive prá ver se consigo conciliar o fato de que o ângulo formado pela visada do Sol ao
apéx solar com a direção ao centro da Via Láctea ( Sagitário A ), é muito diferente de 90º : achei 61º ( aliás, número que acho melhor que os 65º que coloquei em outro tópico ).
O ângulo de 90º, acredito eu, seria o que se poderia esperar no caso da órbita do Sistema Solar em torno do centro galáctico ser, no presente momento, circular !

O que poderia provocar esta deflexão ? Nêmesis ? Sagitário A não estaria o centro geométrico da Via Láctea ?

Abraços.[/i]




Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  

Expert
Expert
Default Avatar.
 
 Masculino
 Msgs: 4681
 Registro: 13/10/2003

Offline

Mensagempor Zeca » Dom, 24/10/2004, 22:59h

Como diz no artigo que mencionei acima, os próprios braços da espiral podem defletir o movimento das estrelas. Não é necessariamente um corpo mas o conjunto de estrelas e massas presentes numa região do espaço. Por outro lado, eu medi a distância angular entre Vega e gamma Sgr (que está próxima do centro galático) e encontrei 69°. Isso leva a crer que a órbita do Sol é elíptica, nada de espanto pois órbita circular é a exceção (quando eu falo que o Sol tem órbita circular quero dizer aproximadamente circular).

Abraços,




Zeca (30°S 51°W)
http://zeca.astronomos.com.br/astronomia/

"Eppur, si muove." (Galileu)
"...uma humanidade menor em tamanho é necessária, a biosfera não suporta tantos de nós."
Milton Mendonça Jr. - Prof. de Ecologia UFRGS

Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  

Expert
Expert
Default Avatar.
 
 Masculino
 Msgs: 949
 Registro: 30/05/2004

Offline
Re: Novas descobertas

Mensagempor Toninho » Ter, 26/10/2004, 23:57h

Zeca, estimei o valor de 61º considerando que o apex solar encontra-se na Constelação de Hércules, 10º a sudoeste de Vega ( Alpha Lyrae). Vi esta definição no Aurélio, por cujo conteúdo adquiri um grande respeito dada sua precisão em geral ( apesar de que falar em "10º a SO de Vega" não é algo de uma grande precisão matemática ).
Porém, pelo que pude constatar pesquisando estes números, não existe unanimidade entre os astrônomos quanto à exatidão do ponto da esfera celeste prá onde se dirige o Sol e seu séquito. Talvez o fato de nos encontrarmos numa encruzilhada galáctica, com estrelas movendo-se em várias direções, como você muito bem afirmou, dificulte a determinação exata desta direção:

Zeca escreveu:
Voltando ao movimento das estrelas ao redor da galáxia, vejam o que astrônomos do ESA (European Space Agency) descobriram: que o Sol está numa espécie de encruzilhada galática onde existem grupos de estrelas se movendo em várias direções
(..)


Mencionei a hipótese de Nêmesis ao lembrar-me de uma entrevista do Daminelli, astrofísico da USP, de cerca de um ano atrás. Naquela ocasião, ele afirmou que muitas hipóteses por vezes esquecidas, ressurgem e citou, como exemplo, esta hipotética companheira do Sol, que voltava a merecer a atenção da comunidade científica.

_____________________________________________________

Gostaria de mencionar que está excelente a troca de idéias entre o Natu e o Edu em outro tópico deste Fórum ( Forma da galáxias: por que as galáxias são vórtices? ). Logo que puder, visitarei todos aqueles endereços, vale a pena !

Abraços.




Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  

Expert
Expert
Default Avatar.
 
 Masculino
 Msgs: 1002
 Registro: 16/07/2003

Offline
Re: Novas descobertas

Mensagempor Natu » Qua, 27/10/2004, 02:29h

Toninho escreveu:
Mencionei a hipótese de Nêmesis ao lembrar-me de uma entrevista do Daminelli, astrofísico da USP, de cerca de um ano atrás. Naquela ocasião, ele afirmou que muitas hipóteses por vezes esquecidas, ressurgem e citou, como exemplo, esta hipotética companheira do Sol, que voltava a merecer a atenção da comunidade científica.

_____________________________________________________

Gostaria de mencionar que está excelente a troca de idéias entre o Natu e o Edu em outro tópico deste Fórum ( Forma da galáxias: por que as galáxias são vórtices? ). Logo que puder, visitarei todos aqueles endereços, vale a pena !

Abraços.


A hipótese de Nêmesis continua de pé, pois, dando uma fuçada naqueles links sobre Alfa do Centauro que o Zeca passou - eu disse que "não ia perder o meu tempo lendo aquilo" (e se aparece algum "inca centauriano" por lá? Deus nos livre!), mas eu olhei os links sim - e, a "Próxima Centauro" é uma estrela vermelha um pouco maior que Júpiter - se é que se pode chamar aquilo de "estrela". Ela não tem sequer condições de fornecer 1/100 da energia que o Sol despeja sobre a Terra, grosso modo falando... Assim, é bem possível que haja uma anã marron - quase "seca", mais raquítica que a Próxima do Centauro - girando em torno do Sol.

No 7º ENAST, em Brotas - SP (perto de Bauru) o Mourão vai dar uma palestra sobre a importância do Trânsito de Vênus, pois esse tipo de trânsito certamente deve acontecer em outros sistemas solares, e os astrônomos cogitam da observação de possíveis pontinhos escuros na superfície luminosa das estrelas, que, certamente, se especulará que são planetas fazendo o seu trânsito em torno da estrela sobre a qual giram.

Lá no Formação de Galáxias têm um monte de "tarefa de casa" p/ fazer, isso sim... :o Nós postamos um monte de links sobre a origem das galáxias, a maioria em inglês, mas eu mesmo só li um deles até agora :oops: (dos links em inglês).

Façam uma visitinha lá e contribuam, pois de mim mesmo não posso tirar nada, afinal eu não sei nada sobre aquele assunto, estou aprendendo somente.

Abraços,





Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  

Expert
Expert
Default Avatar.
 
 Masculino
 Msgs: 949
 Registro: 30/05/2004

Offline
Re: Novas descobertas

Mensagempor Toninho » Qua, 27/10/2004, 12:29h

Natu escreveu:
A hipótese de Nêmesis continua de pé, pois, dando uma fuçada naqueles links sobre Alfa do Centauro que o Zeca passou - eu disse que "não ia perder o meu tempo lendo aquilo" (e se aparece algum "inca centauriano" por lá? Deus nos livre!), mas eu olhei os links sim - e, a "Próxima Centauro" é uma estrela vermelha um pouco maior que Júpiter - se é que se pode chamar aquilo de "estrela". Ela não tem sequer condições de fornecer 1/100 da energia que o Sol despeja sobre a Terra, grosso modo falando... Assim, é bem possível que haja uma anã marron - quase "seca", mais raquítica que a Próxima do Centauro - girando em torno do Sol.

No 7º ENAST, em Brotas - SP (perto de Bauru) o Mourão vai dar uma palestra sobre a importância do Trânsito de Vênus, pois esse tipo de trânsito certamente deve acontecer em outros sistemas solares, e os astrônomos cogitam da observação de possíveis pontinhos escuros na superfície luminosa das estrelas, que, certamente, se especulará que são planetas fazendo o seu trânsito em torno da estrela sobre a qual giram.

Lá no Formação de Galáxias têm um monte de "tarefa de casa" p/ fazer, isso sim... :o Nós postamos um monte de links sobre a origem das galáxias, a maioria em inglês, mas eu mesmo só li um deles até agora :oops: (dos links em inglês).

Façam uma visitinha lá e contribuam, pois de mim mesmo não posso tirar nada, afinal eu não sei nada sobre aquele assunto, estou aprendendo somente.

Abraços,


A primeira vez que tive contato com a hipótese de Nêmises foi através de um artigo do Isaac Asimov.
Ali, ele explicava que a maioria das estrelas já estudadas são múltiplas. Por que, então, seria o Sol uma excessão ( apesar do fato de Júpiter poder ser considerado uma quase-estrela resolve em parte este problema) ?
Mencionava também a questão do maciço desaparecimento periódico de espécies na Terra, a última comprovadamente relacionada com a queda de um asteróide ( recentemente, foram encontradas evidências de que a maior de todas as extinções conhecidas, a do Permiano, também estaria relacionada com a queda de um bólito ).
Escreveu que uma estrela companheira poderia, periódicamente, ao aproximar-se do Sol, perturbar a Nuvem de Oort ( região além de Plutão ) e enviar uma chuva de cometas para a parte interna do Sistema Solar.

Abraços.




Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  

Expert
Expert
Default Avatar.
 
 Masculino
 Msgs: 949
 Registro: 30/05/2004

Offline

Mensagempor Toninho » Sáb, 25/12/2004, 14:01h

Zeca escreveu:
Como diz no artigo que mencionei acima, os próprios braços da espiral podem defletir o movimento das estrelas. Não é necessariamente um corpo mas o conjunto de estrelas e massas presentes numa região do espaço. Por outro lado, eu medi a distância angular entre Vega e gamma Sgr (que está próxima do centro galático) e encontrei 69°. Isso leva a crer que a órbita do Sol é elíptica, nada de espanto pois órbita circular é a exceção (quando eu falo que o Sol tem órbita circular quero dizer aproximadamente circular).

Abraços,


Zeca, no site abaixo, que você indicou em outro tópico, aproximadamente no meio da página, está um diagrama com o ângulo de cerca de 60º, sobre o qual andamos conversando acima.
http://science.nasa.gov/headlines/y2004 ... stream.htm

Feliz Natal a todos.

Toninho.




Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  

Expert
Expert
Default Avatar.
 
 Masculino
 Msgs: 4681
 Registro: 13/10/2003

Offline

Mensagempor Zeca » Qua, 29/12/2004, 20:42h

Pois é... aparentemente é 60° mas o desenho parece ser em 3 dimensões e o ângulo não ser exatamente o que medimos no plano da figura. Mas é uma aproximação...

Abraços,




Zeca (30°S 51°W)
http://zeca.astronomos.com.br/astronomia/

"Eppur, si muove." (Galileu)
"...uma humanidade menor em tamanho é necessária, a biosfera não suporta tantos de nós."
Milton Mendonça Jr. - Prof. de Ecologia UFRGS

Voltar ao topo
 Perfil  
Responder com citação  
Mostrar mensagens anteriores:  Organizar por  
Criar novo tópico Enviar mensagem  [ 69 Mensagens ] 

 
Ir para:  
 

 Usuários Online

Usuários online neste fórum: Nenhum usuário registrado online e 0 visitantes
 Todos os Horários são UTC * Todos os IPs são logados.
 
 
Criar novos tópicos: Negado
Responder tópicos: Negado
Editar suas mensagens: Negado
Excluir suas mensagens: Negado
Enviar anexos: Negado

 
Servidores Dedicados Ars Magna Powered by Ars Magna WebServer